Está chegando o Porto Alegre em Cena 2019 no CHC!

Início / Categoria Acontece / Acontece / Está chegando o Porto Alegre em Cena 2019 no CHC!

Está chegando o Porto Alegre em Cena 2019 no CHC!

Estamos honrados em fazer parte do 26º Porto Alegre em Cena, que promove apresentações e eventos ligados às artes cênicas pela cidade de 10 a 23 de setembro. O festival esse ano propõe discussão sobre o Brasil, quem somos e o futuro da humanidade através da temática #ocorpoemcena. Vamos participar da programação desta edição recebendo três espetáculos: ⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀
As Flores do Mal

12 de setembro
Horário: 20h
Duração: 55min
Classificação: 16 anos

Ingressos
R$80
Meia-Entrada para:
–  classe artística, estudantes, idosos, pessoas com deficiência;
– colaboradores da Santa Casa (somente no local).

Informações AQUI

O precioso espetáculo com interpretação do próprio autor, Sergio Blanco, um dos mais importantes dramaturgos e diretores do teatro contemporâneo, em forma de conferência, impacta o espectador por sua agudeza, radicalidade e profundidade, tratando de forma poética a complexa questão da violência em suas mais diversas faces. Concebido em 2018, o monólogo autoficcional desvela de forma íntima as violências experimentadas pelo escritor no âmbito literário, expondo paradoxalmente dores e deleites. Segundo Blanco, a literatura é um dos únicos lugares onde a humanidade pode tratar da violência com total liberdade, escapando do julgamento moral e enveredando em direção à poesia, subvertendo-a e consolidando-a como uma forma estética, uma espécie de beleza.

Ficha técnica
Texto, Direção e Atuação: Sergio Blanco / Video-arte: Miguel Grompone

 

O FEIO

(Foto: Ramon Brant)

15  e 16 de setembro
Horário: 20h
Duração: 75min
Classificação: 12 anos

Ingressos
R$30
Meia-Entrada para:
–  classe artística, estudantes, idosos, pessoas com deficiência;
– colaboradores da Santa Casa (somente no local).

Informações AQUI

A comédia encenada pela ATO Cia Cênica – com texto do alemão Marius Von Mayenburg – propõe uma reflexão a respeito do culto à beleza e seus desdobramentos na sociedade contemporânea. A desmedida valorização da beleza para obtenção de sucesso e reconhecimento, tanto no campo profissional quanto pessoal, é uma espécie de obsessão que rompe limites em busca de uma aparência teoricamente mais aceitável, enquanto gera indagações acerca da própria identidade. Com direção de Mirah Laline, a peça captura a plateia desde as primeiras cenas com performances potentes, imagens instigantes e uma sonoplastia fundamental para o jogo cênico.
A Segunda sessão terá  Tradução e Interpretação para a Língua Brasileira de Sinais (Libras)

 

Ficha técnica
Direção: Mirah Laline / Autoria: Maryus Von Mayenburg / Tradução: Mirah Laline / Adaptação: ATO Cia Cênica / Elenco: Danuta Zaghetto, Marcelo Mertins, Paulo Roberto Farias e Rossendo Rodrigues / Iluminação: Luciana Tondo / Cenografia: Rodrigo Shalako / Operação de vídeos: Maurício Casiraghi / Trilha sonora pesquisada: Mirah Laline e Manu Goulart / Operação de som: Manu Goulart / Figurino: Marina Kerber / Produção: Danuta Zaghetto e Luciana Tondo / Duração: 75 min / Recomendação etária: 12 anos
Crédito da foto: Ramon Brant;

 

 E.L.A

20 e 21 de setembro
Horário: 20h
Duração: 70 min
Classificação: 14 anos

Ingressos
R$80
Meia-Entrada para:
–  classe artística, estudantes, idosos, pessoas com deficiência;
– colaboradores da Santa Casa (somente no local).

Informações AQUI

O solo da atriz Jéssica Teixeira surgiu a partir da investigação cênica de seu corpo estranho e de que maneira este se desdobra, desestabilizando e potencializando outros corpos e olhares. Com temática diretamente relacionada ao corpo, trazendo questões como beleza, saúde, política, feminilidade e acessibilidade, a peça mescla vídeo, artes plásticas e dramaturgia através de colagens e textos autobiográficos que refletem acerca da aceitação e do nosso lugar no mundo. A encenação traz uma experiência estética ao mesmo tempo minimalista e sofisticada, instigando a plateia a exercer uma autopercepção a partir da relação de cada um com seu próprio corpo, estimulando, assim, a emancipação do sujeito e, por consequência, uma relação mais lúcida e saudável com o outro e com o mundo.

Ficha técnica
Interpretação e Produção: Jéssica Teixeira / Direção: Diego Landin / Direção de Arte: Yuri Yamamoto / Direção de Videomapping: Pedro Henrique / Consultoria Dramatúrgica: Maria Vitória / Figurino: Yuri Yamamoto e Isac Bento / Vídeo-clip: Gustavo Portela / Música Vídeo-clip: “Saúde Mecânica” de Edgar / Coreografia Vídeo-clip: Andréia Pires / Vocal Coach: Priscila Ribeiro / Música Final: Fernando Catatau e Artur Guidugli / Escultura: Kazane / Cenotécnica: Marsuelo Sales / Iluminação: Fábio Oliveira / Personal Hair Stylist: Marisol Sts / Assessoria de Imprensa: Aecio Santiago / Assistência de Produção: Wescly Psique e Aristides de Oliveira / Textos: Jéssica Teixeira, Vera Carvalho e fragmentos de Eliane Robert Moraes e Paul Beatriz Preciado / Realização: Catástrofe Produções

 

 

Tradução
[google-translator]
Entre em contato

Não está legível? Troque o texto. captcha txt

Digite e pressione "Enter" para realizar sua busca